Taipús de Fora - BA
Auro Queiroz
A onça-pintada, principal felino do País, está com os dias contados na Mata Atlântica. As populações da espécie têm hoje menos de 250 exemplares espalhados entre São Paulo, Paraná e Rio, graças a fatores como a exploração ilegal de palmito e a caça do animal, predador de gado. Para evitar o desaparecimento das onças, que estuda desde 1988, o biólogo Marcelo Mazolli propõe a criação de um corredor ecológico entre o Paraná e Santa Catarina.

“As populações de onças da Mata Atlântica estão isoladas em pequenas regiões da Serra do Mar, sem conexão entre si”, explica Mazolli, fundador do Projeto Puma, ONG que realiza expedições pela Mata Atlântica para monitorar o animal em seu hábitat. Em parceria com a Biosphere Expeditions, instituição americana que recruta voluntários em todo o mundo para ajudar em expedições científicas, a ONG vai percorrer a região da baía de Guaratuba, no litoral paranaense, entre os dias 15 e 27 de maio. O objetivo é reunir informação científica para mapear e criar o Corredor do Tigre, para unir áreas povoadas por onças, chamadas de tigres pela população local.

Leia o artigo completo no site http://www.estadao.com.br

Comentários



Alterar o fundo do site




Tags


Twitter
Twitter
Facebook
Facebook
RSS
RSS


Boletim
Receba as novidades do site por e-mail